Atividade econômica cresce 0,86% em outubro

É a sexta alta seguida do indicador

Em 12 meses encerrados em outubro, o índice teve queda de 3,93%

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apresentou alta de 0,86% em outubro, comparado a setembro, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (14). Esse foi o sexto mês seguido de crescimento do indicador.

Em setembro, a expansão ficou em 1,68%, seguida de crescimento de 1,62%, em agosto, 2,42%, em julho, 5,23%, em junho, quando houve o maior crescimento nessa comparação mensal, e 2,15%, em maio. Esses dados são dessazonalizados, ou seja, são ajustados de acordo com as características de cada mês.

Na comparação com outubro de 2019, houve retração de 2,61% nos dados sem ajustes, por se tratar de períodos iguais. Em 12 meses encerrados em outubro, o indicador teve queda de 3,93%. No ano, até outubro, o recuo chegou a 4,92%.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

O indicador foi criado pelo BC para fazer um acompanhamento mensal da atividade econômica e é conhecido como uma prévia do PIB. Mas o indicador oficial, com metodologia diferente do IBC-Br, é o PIB, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e divulgado trimestralmente.

Com Agência Brasil

Similares

Advertisment

Popular

PIB fecha 2020 com queda de 4,1%, a maior em 24 anos

Os serviços encolheram 4,5% e a indústria, 3,5%

BC iguala limite do Pix ao das transferências eletrônicas

Para compras, passará a valer limite do cartão de débito

Balança comercial tem superávit de US$ 1,1 bilhão em fevereiro

Resultado é o mais baixo para o mês em sete anos