Sul eleva participação no PIB industrial em uma década

Índice avançou 2,4% no período, de acordo com estudo da CNI

O Paraná é o terceiro estado com o maior ganho de participação na produção da indústria de transformação brasileira no estudo

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) revela que, em uma década, ocorreu uma importante desconcentração da indústria brasileira, com redução da participação da região Sudeste no PIB industrial e um aumento na participação das demais regiões geográficas, especialmente o Sul. A região avançou 2,46% no período, obtendo o maior índice da pesquisa (veja mapa abaixo).

De acordo com o economista-chefe da CNI, Renato da Fonseca, São Paulo continua sendo o principal produtor industrial do país, mas a indústria brasileira tem migrado do Sudeste, que perdeu 7,5 pontos percentuais na indústria de transformação, principalmente para as regiões Sul que aumentou 3,2 pontos. “Essa diversificação regional é um movimento positivo, porque observamos o desenvolvimento econômico de outros estados. A indústria usualmente paga os melhores salários e fermenta indústrias menores dentro da mesma cadeia produtiva e alavanca os outros setores, como o de serviços”, avalia Robson Braga de Andrade, presidente da CNI.

No Sul, os três estados elevaram a participação no PIB industrial, em razão, principalmente, do bom desempenho das respectivas indústrias de transformação (veja as estatísticas por estado ao final desta reportagem). A região também elevou a fatia na produção nacional das indústrias extrativas e de construção. Na última década, Santa Catarina ultrapassou São Paulo no setor de vestuário e acessórios, se tornando o maior estado produtor do Brasil. O Paraná é o terceiro estado com o maior ganho de participação na produção da indústria de transformação brasileira no estudo – de 6,8% para 8,1%. Tal desempenho se deve, sobretudo, ao crescimento dos segmentos de impressão e reprodução; produtos de madeira; veículos automotores; e celulose e papel. O Rio Grande do Sul obteve o quarto maior aumento de participação. A elevação de 1,2 ponto percentual está associada, principalmente, aos setores de máquinas e equipamentos; derivados do petróleo e biocombustíveis; celulose e papel; e produtos de metal.

A produção brasileira de veículos se desconcentrou regionalmente, na última década, com perda de importância do Rio de Janeiro, da Bahia e, principalmente, de Minas Gerais. Pernambuco e os estados do Sul, com destaque para o Paraná, aumentaram suas participações no valor da produção. Minas Gerais perdeu 6,2 pontos percentuais de participação entre os biênios 2007/08 e 2017/18, enquanto o Paraná ganhou 3,3 pontos percentuais. Os estados do Rio Grande do Sul (+1,5%) e de Santa Catarina (+0,9%) também ganharam importância para a produção brasileira de automóveis. São Paulo praticamente continua sendo o principal produtor. O Paraná subiu do terceiro para o segundo lugar (com 13,8% da produção nacional), ultrapassando Minas Gerais (com 9,6%).

Na última década, São Paulo e Rio de Janeiro registraram as maiores perdas de participação na produção da indústria de construção. A participação de São Paulo caiu de 30,5% para 28,5%. No caso do Rio de Janeiro, a participação na produção nacional da Indústria de Construção encolheu de 11,5% para 9,6%. Minas Gerais ultrapassou o Rio de Janeiro e ocupou o segundo lugar no ranking desse segmento, com 9,7% da produção nacional. O Rio Grande do Sul registrou aumento de participação no valor adicionado da Construção de 5,0% para 6,1%, nos últimos 10 anos, passando a ocupar a quinta posição no ranking, que pertencia à Bahia. O Paraná manteve a quarta posição, com 6,6%.

Seu navegador não oferece suporte ao visualizador de PDF
Baixe o arquivo PDF aqui

Similares

Advertisment

Popular

UEM desenvolve software que detecta vírus em três segundos

Tecnologia inédita no mundo pode ser usada em massa O aparelho, que cabe na palma da mão,...

Atividade econômica de Santa Catarina cresce 0,56%

O resultado foi o terceiro melhor do país Santa Catarina mostra uma recuperação mais consistente do que...

Sul concentra mais de um terço das agtechs do Brasil

País possui quase 300 startups de tecnologia agropecuária Na região, o Rio Grande do Sul tem o maior...