Saiba o que é glomerulonefrite

O Doutor Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes é médico urologista, graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e doutorado pela Universidade Federal de São Paulo. Atualmente exerce a função de cirurgião geral, com especialidade em prostatectomia robótica, uma cirurgia minimamente invasiva, contra a cura do câncer de próstata. Com mais de 20 anos de experiência na área, o especialista explica o que é glomerulonefrite.

A glomerulonefrite é uma inflamação do glomérulo – aglomeração de vasos sanguíneos nos rins com pequenos poros dos quais o sangue é filtrado e ocorre a formação da urina. Existem vários tipos de glomerulopatias: primárias ou secundárias, agudas ou crônicas. No entanto, o termo glomerulonefrite  não serve somente para designar as doenças dos glomérulos (o verdadeiro filtro dos rins), mas somente quando há sinais de inflamação. O correto de se dizer é glomerulopatias ou doenças glomerulares.

O Mestre e Doutor em urologia Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes diz que as glomerulonefrites primárias são, em geral, causadas por alguma alteração imunológica resultante de infecções por vírus ou bactérias. Elas são denominadas por IgA ou doença de Berger, que se caracteriza pela presença de sangue na urina e pressão alta. O problema das glomerulonefrites primárias é que podem ser assintomáticas, dificultando o diagnóstico precoce.

Já as glomerulonefrites secundárias estão associadas a doenças como hipertensão arterial, lúpus, hepatites e HIV. As causas mais frequentes, porém, são diabetes mellitus e hipertensão arterial sistêmica. Os sinais secundários são urina espumosa e edemas nos olhos e pernas. Em casos mais graves, a evolução é rápida, fazendo com que o paciente precise de diálise ou transplante de rins. As glomerulonefrites crônicas e agudas se desenvolvem rapidamente e lentamente, a primeira por consequência da segunda, resultando em insuficiência renal. O Doutor Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes conta que não existe um tratamento específico e disponível para a maioria dos casos de glomerulonefrite, principalmente se for aguda. Então, dependendo da gravidade, a doença exige medicamentos relacionados a doenças autoimunes, se baseando no uso de drogas imunossupressoras, e recomendações como diminuir a ingestão de sal, por exemplo, para diminuir a pressão arterial.

Similares

Advertisment

Popular

UEM desenvolve software que detecta vírus em três segundos

Tecnologia inédita no mundo pode ser usada em massa O aparelho, que cabe na palma da mão,...

Atividade econômica de Santa Catarina cresce 0,56%

O resultado foi o terceiro melhor do país Santa Catarina mostra uma recuperação mais consistente do que...

Sul concentra mais de um terço das agtechs do Brasil

País possui quase 300 startups de tecnologia agropecuária Na região, o Rio Grande do Sul tem o maior...