Centro de Inovação Tecnológica é inaugurado em Chapecó

Foram investidos cerca R$ 12 milhões na obra

Entre as especializações do centro estão agronegócio, indústria criativa, construção civil, metal mecânica, móveis e madeira

Para promover o empreendedorismo e apoiar o desenvolvimento de novas vocações regionais, o governador Carlos Moisés entregou nesta sexta-feira (11) o Centro de Inovação Tecnológica de Chapecó. O espaço irá impulsionar o ecossistema de inovação, que atualmente cresce 30% ao ano na região. Foram investidos cerca R$ 12 milhões na obra.

A estrutura, localizada na região da Grande Efapi, em uma área doada pela prefeitura ao lado da Unochapecó, contará com um espaço de 3,6 mil metros quadrados. Entre as especializações do centro estão agronegócio, indústria criativa, construção civil, metal mecânica, móveis e madeira. “O Centro vai conectar todos esses atores que atuam dentro do ecossistema, que a gente chama de Ciência, Tecnologia e Inovação. Aqui no Oeste já contamos com um sistema mais maduro e este habitat chegou para impulsionar ainda mais”, comentou Fábio Zabot, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e a Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc).

A gestão do Centro de Inovação Tecnológica será feita pela Fundeste/Unochapecó, responsável pelo funcionamento administrativo do local. “A presença deste habitat vai trazer um diferencial muito significativo para Chapecó e para a região no futuro. Ter um ambiente dotado de empresas que buscam a inovação e de criatividade e o desempenho de empreendedores realizando ações entre eles e com toda comunidade trará soluções inovadoras para os problemas. Isso refletirá no movimento da economia, dinamizará os negócios e fará surgir novas startups em todos os setores”, frisou o reitor da Unochapecó, Claudio Alcides.

Este é o oitavo Centro de Inovação inaugurado em Santa Catarina. O espaço vai abrigar aceleradoras de empresas, incubadoras, laboratórios de pesquisa, de capacitação e de consultoria para novos negócios. “Estamos fortalecendo ainda mais a Rede Catarinense de Centros de Inovações. Acreditamos que a economia do nosso Estado terá um retorno ainda maior em 2021”, ressaltou Rafael Meyer, diretor de ciência, tecnologia e inovações da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE).

Similares

Advertisment

Popular

Atividade econômica avança 2,5% no Sul no quarto trimestre

O BC alerta que a trajetória na região pode ser impactada pela ampliação dos casos de Covid-19

Produção de veículos cai 3,5% em fevereiro

É o pior resultado para o mês desde a crise de 2016

Produção industrial registra nona alta consecutiva

Indicador cresceu 0,4% em janeiro